sábado, 20 de fevereiro de 2010

VAIAS e defendendo a verdade

Para o programa, que acontece todo sábado, após ao do nosso amigo jornalista Arlindo Jr. Meu marido Eduardo Petti e Ademário, advogado e presidente da OAB araruama foram convidados para falarem sobre a menor idade na lei, no caso do menor que matou o menino João Hélio, que esta sendo defendido agora como coitadinho, e visto como vítima, sendo solto. O tema da entrevista era para explicarem porque ele está sendo liberado, e como é visto o menor pelas Leis Brasileiras, mas como meu marido é presidente da comissão de Direitos Humanos daqui. Algumas pessoas confundiram o tema, achando que ele deveria defender o menor que está sendo liberto e também deveria ser contra a retaliação que anda sofrendo. E, foi neste programa, que veio a seguir, que parece que tem um representante dos direitos humanos, que entraram falando que “eles” os “advogados” não entendem disso, e que deveriam ir ao curso, para aprender, não deveriam ir ao ar, falando de coisas que não entendem, que direito criminal não tem nada haver com direitos humanos. O pior, que pasmem, disse o apresentador deste, que não ouviu eles falando, e não poderia falar, mas acabou falando, e uma mulher que lá estava, dizendo que também não ouviu, mas falou denegrindo a imagem do Drº Eduardo e Drº Ademário, falando que são ótimos advogados, mas que estava estarrecida, deles falarem isso, pois não sabiam do que falavam. Ora, quem não sabia, que estava falando eram eles, que tem ouvidos e não sabem escutar, eles não falaram de direitos humanos e sim punibilidade do menor no Brasil, se a idade deveria ser ou não abaixada para o menor. Porém, eles souberam falar mal, porque eles do Direitos Humanos, não defendem o direito da mãe do João Hélio, que perdeu seu filho, é fácil falar de Direitos quando a dor não é na nossa casa. Abaixar, idade penal não é discussão é obrigação do parlamentar, que já deveriam ter feito isto há séculos, pois assim o menor não seria tão abusado achando que se matar alguém, fica 3 anos e sai. Tá limpo, otário, já é, meu irmão, é só puxar um gatilho, e pagar uma peninha. Haha, é fácil falar quando não é no seu quintal.

Nenhum comentário: